TSE nega recurso e mantém decisão que impede posse de prefeita em Torixoréu.

Áudio

Por Jurandir Antonio – Voz: Vinícius Antônio

Texto do áudio:
A ex-prefeita de Torixoréu, Inês Moraes Mesquita, do DEM, recorreu ao STF, Supremo Tribunal Federal, pedindo autorização para tomar posse para o segundo mandato, mas não obteve êxito.

 

O ministro Ricardo Lewandowski negou o pedido e manteve inalterada uma decisão colegiada do TRE, Tribunal Regional Eleitoral, mantida pelo TSE, Tribunal Superior Eleitoral, para a realização de nova eleição no município de apenas três mil e 500 habitantes.

 

Inês Mesquita disputou a eleição de 2020 sem ter registro de candidatura, obteve 51,61% dos votos, mas acabou impedida de assumir o cargo.

 

Como a justiça não permite mais de dois mandatos seguidos de um mesmo grupo familiar, ela teve o pedido de registro de candidatura indeferido pelo juiz Douglas Romão, da 9ª Zona Eleitoral de Barra do Garças, em 10 de outubro de 2020. 

 

O marido dela, Odoni Mesquita, que morreu nesta terça, era prefeito da cidade até 2016, quando Inês foi eleita para seu primeiro mandato. 

 

Odoni Mesquita Coelho, de 47 anos, faleceu vítima da covid-19. O ex-gestor ficou 13 dias internado, mas não resistiu e acabou morrendo.

 

Inicialmente, Odoni Mesquita foi internado num hospital de Barra do Garças. Contudo, o seu quadro clínico  agravou devido a complicações no pulmão e então foi transferido para o Hospital de Brasília, onde morreu.

 

Até a realização de novas eleições no município, que ainda não tem data definida, o presidente da Câmara de Vereadores, Thiago Timo de Oliveira, do PSB, acumula interinamente o cargo de prefeito.

Comentar

HTML restrito

  • Você pode alinhar imagens (data-align="center"), mas também vídeos, citações e assim por diante.
  • Você pode legendar imagens (data-caption="Texto"), mas também vídeos, citações e assim por diante.