Pesquisa do CFM aponta impacto psicológico da pandemia em médicos

Áudio

Por Beatriz Albuquerque - Repórter da Rádio Nacional - Brasília

Uma pesquisa do Conselho Federal de Medicina (CFM) apontou que, para a grande maioria dos médicos, a pandemia causou impactos na vida pessoal ou profissional. As consequências vão desde o comprometimento de horas que seriam dedicadas à família e ao lazer até à mudança na rotina de trabalho de consultórios e ambulatórios. O aumento do nível de estresse foi relatado como principal impacto da pandemia por quase 23% dos médicos entrevistados. Lidar com uma doença tão desconhecida também gerou medo ou pânico em quase 15% dos profissionais.

Donizetti Giamberardino, vice-presidente do CFM, afirmou que o coronavírus afetou, sim, de maneira muito intensa os profissionais de saúde e revelou até mesmo um aumento da perda de profissionais por conta do estresse. Mas Donizetti consegue enxergar pontos positivos também em meio a tantas demandas dos profissionais de saúde. A pesquisa apontou, por exemplo, que a pandemia fortaleceu o elo de confiança entre doentes, familiares e profissionais e tornou os pacientes mais receptivos às recomendações médicas.   

 

Edição: Edgard Matsuki - Editor da Radioagência Nacional

Comentar

HTML restrito

  • Você pode alinhar imagens (data-align="center"), mas também vídeos, citações e assim por diante.
  • Você pode legendar imagens (data-caption="Texto"), mas também vídeos, citações e assim por diante.