Mato Grosso registra recorde histórico de abates de bovinos e exportações em abril

Áudio
Download do arquivo abaixo: (ou botão direito em salvar link como)

Foto da manchete: Agência Brasil

Por Jurandir Antonio - Voz: Yaponira Cavalcanti

Mato Grosso atingiu recorde histórico no volume de abates de bovinos em abril de 2024, segundo dados do Indea, Instituto de Defesa Agropecuária.

Foram abatidas mais de 619 mil cabeças de gado, representando a maior quantidade já registrada no Estado e 37,8% a mais que em abril de 2023.

Do total de animais abatidos, cerca de 55% eram fêmeas, totalizando mais de 343 mil cabeças, o que também é um recorde para esse grupo.

Esse aumento significativo no abate de fêmeas reflete um cenário favorável no mercado e contribuiu para que o acumulado de abates de janeiro a abril de 2024 alcançasse mais de dois milhões de cabeças, com uma participação de 54,21% de fêmeas.

No campo das exportações, segundo números divulgados pelo Imea, Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária, Mato Grosso também alcançou um recorde em abril de 2024, exportando quase 75 mil toneladas em equivalente carcaça, de acordo com a Secretaria de Comércio Exterior.   

Esse volume é 32,97% superior ao registrado em março de 2024, marcando o maior volume já observado na história.

A China manteve sua posição como principal importador, adquirindo quase 30 mil toneladas, um aumento de 32,97% em relação ao mês anterior.

Outros destaques incluem os Emirados Árabes, com mais de 13 mil toneladas, e as Filipinas, com pouco mais de quatro mil toneladas.

Neste ano, seis frigoríficos de Mato Grosso foram habilitados pelo Governo da China para exportar carne bovina para o país asiático.

Com as novas habilitações, já são 14 frigoríficos no Estado com autorização para a transação comercial para aquele país.

Comentar

HTML restrito

  • Você pode alinhar imagens (data-align="center"), mas também vídeos, citações e assim por diante.
  • Você pode legendar imagens (data-caption="Texto"), mas também vídeos, citações e assim por diante.