Encontrada no Parque do Itatiaia espécie de rã ameaçada de extinção

Áudio

Por Solimar Luz - Rio de Janeiro

Pesquisadores do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Minas Gerais encontraram, na parte alta do Parque Nacional do Itatiaia, no Rio de Janeiro, um exemplar da espécie conhecida popularmente como rãzinha-verrugosa-da-serra-de-Luederwaldt.

A descoberta aconteceu em fevereiro, mas só foi divulgada agora. O último registro que se tinha dessa espécie foi feito em 1957, no Brejo da Lapa, na área mineira do parque.

Segundo os pesquisadores, esse tipo de rã mede de 3 a 5 centímetros de comprimento, e tem a pele cheia de glândulas.

A reprodução da espécie acontece entre os meses de outubro e dezembro. E seu desenvolvimento acontece de forma direta, ou seja, a fêmea bota os ovos e os sapinhos já saem prontos, sem passar pelo estágio de girino, conhecido como fase larval.

Por ser uma espécie considerada rara, ela faz parte da lista nacional de espécies ameaçadas de extinção do Instituto Chico Mendes de Conservação e Biodiversidade (ICMBio).

Os pesquisadores do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Minas ressaltam que o achado faz parte de uma pesquisa cujo objetivo é descobrir o maior número possível de espécies que sumiram do parque há mais de 30 anos.

Eles avaliam que os estudos devem orientar os processos de tomada de decisão e políticas públicas direcionadas ao manejo e à conservação da biodiversidade.

O Parque Nacional do Itatiaia está localizado na divisa entre Rio de Janeiro e Minas Gerais, próximo ao estado de São Paulo, na Serra da Mantiqueira.

Comentar

HTML restrito

  • Você pode alinhar imagens (data-align="center"), mas também vídeos, citações e assim por diante.
  • Você pode legendar imagens (data-caption="Texto"), mas também vídeos, citações e assim por diante.