Ministro do Meio Ambiente reconhece que incêndio no Pantanal tomou uma “proporção gigantesca”

Áudio

Por Sapicuá Rádio News – Voz: Vinícius Antônio

Texto do áudio:
O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, admitiu, nesta terça-feira, que o incêndio no Pantanal tomou uma “proporção gigantesca”.

 

Ele afirmou também que “o prejuízo é grande”. A última estimativa é de que dois milhões e meio de hectares do bioma mato-grossense tenham sido devastados pelo fogo.


“De fato o prejuízo a nossa fauna ele é grande, a flora e a parte de vegetação ela se recompõe”, disse o ministro.
 
De acordo com Salles, além do clima, outra causa do incêndio no Pantanal são as restrições à utilização do fogo controlado.

 

“Nós precisamos entender que certas técnicas centenárias, como o  uso de fogo controlado, ou a queima controlada, serve para limpar o pasto e quando não se faz isso, um incêndio com todo o material depositado em solo a queimada se torna de muito maior”, explicou Salles.
 
O ministro do Meio Ambiente ressalta ainda que a resistência ao bloqueador químico de fogo dificulta o combate às chamas.

 

“No Brasil há uma resistência enorme dos órgãos ambientais em autorizar o que acaba tornando o combate ao incêndio mais difícil”, afirmou Ricardo Salles.
 
A estimativa é que entre 10 e 15% da área do Pantanal já tenha sido devastada pelo incêndio.

 

Comentar

HTML restrito

  • Você pode alinhar imagens (data-align="center"), mas também vídeos, citações e assim por diante.
  • Você pode legendar imagens (data-caption="Texto"), mas também vídeos, citações e assim por diante.